Jornadas By Drop 2015

Decorreram no dia 17 de Fevereiro de 2016, na sede da Torriba S.A., as Jornadas ByDrop referentes à campanha de 2015. Esta iniciativa contou com a forte adesão dos associados que encheram o auditório.

Foi uma manhã muito produtiva que teve o seu foco central no tema da rega, com o Balanço do quarto Ano do Projecto ByDrop. Nesta primeira fase foram apresentados pelo Eng.º Carlos Pegado (Hidrosoph) e Eng.ª Inês Vinagre (Torriba) os resultados e conclusões da campanha de 2015 no que diz respeito ao comportamento de Rega Vs. Produtividade. Deu-se um especial foco à questão dos graus dias acumulados pela cultura, índices de vigor (imagens NDVI) e a sua consistência de resultados para futuros modelos de interpretação destas informações.

Numa segunda fase, a mesa foi composta pela Eng.ª Sandra Pires (Hidrosoph), Eng.ª Sofia Stilwell (CCTTI) e Eng.º Gonçalo Escudeiro (Director da Torriba) que abordaram a problemática da Cor e do Teor em Licopeno na polpa do tomate, facto que em muito preocupa os produtores e todo o sector do tomate de indústria. Percebeu-se que há variedades geneticamente mais direccionadas para a obtenção de teores de licopeno mais elevados mas que a cor final depende de um conjunto de factores mais alargados, tendo a temperatura um relevo muito notório. A síntese de licopeno pode ser inibida abaixo ou acima de determinados valores de temperatura, por outro lado, temperaturas demasiado elevadas podem levar à degradação do licopeno já presente no fruto.

Por fim, e com a presença da Eng.ª Isabel Calha (INIAV) abriu-se a discussão sobre a infestante Rabo de Raposa (orobache ramosa) onde foram apresentadas as características tão particulares desta planta parasita e abordadas as principais estratégias de luta.

Foi ainda distribuido pelos presentes um Guia de Gestão de Rega do Tomate de Indústria, elaborado em parceria entre a Hidrosoph e a Torriba. O objetivo deste guia prático é o de fornecer diretrizes ao produtores de tomate de indústria que pretendem fazer uma melhor gestão da água utilizada para proporcionar à cultura condições ótimas para o seu desenvolvimento vegetativo, floração, vingamento e maturação dos frutos, tendo em conta que as plantas só utilizam a água armazenada no volume de solo ocupado pelas raízes. Pretende-se que este guia possa servir de referência para a determinação da frequência e dotação da rega do tomate, fornecendo alguns dos conteúdos teóricos que estão na sua base, assim como apoiar os produtores na interpretação de dados provenientes de sensores de humidade do solo, com vista a um melhor ajustamento das dotações de rega.

Foi uma sessão muito participada pela audiência com intervenções muito pertinentes e que enriqueceram bastante estas Jornadas que se pretendem, cada vez mais, lugar priveligiado de partilha e troca de conhecimentos entre todos.